Home    |   Quem somos    |   Catálogo   |   Conselho editorial   |   Contatos

GEOGRAFIA

BRASIL-ÁFRICA - Cooperação e investimentos

Elsa Sousa Kraychete (Org.)

 

 

Coletânea de textos que focalizam as relações do Brasil com a África. São trabalhos resultantes de pesquisas desenvolvidas no Laboratório de Análise Política Mundial (LABMUNDO), que atua em rede com a participação de cinco universidades baianas — UFBA, UFRB, UNEB, UEFS e UCSal.

Nos sete capítulos que compõem o livro, são abordados tanto os aspectos que concernem às recentes transformações socioeconômicas da África e seu lugar na geopolítica mundial quanto as relações do Brasil com o continente africano, que, durante todo o século XX, se caracterizam por curtos períodos de aproximação e períodos maiores de afastamento. Chama particularmente a atenção o fato de que a importância da herança africana para a formação da sociedade brasileira não tem se refletido na construção de relações estáveis com alguns desses países ou que se dinamizem e se aprofundem ao longo do tempo.

 

 

2019 / 308 p. /15,5 x 21,5 cm

Capa: Fátima Hanaque e Albert de Oliveira Lopes sobre fotografia de Chico Carneiro

ISBN:978-85-5592-088-2

IMPLICAÇÕES DO PRONAF NA PRODUÇÃO DO ESPAÇO RURAL DE FEIRA DE SANTANA

José Antônio Lobo dos Santos

 

 

O livro analisa as implicações do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar) no município de Feira de Santana (BA), no período entre 1999 e 2007. Os resultados mostram que o Pronaf dinamizou a produção agropecuária local, propiciando a ocupação da mão de obra, e contribuiu para melhorar a renda dos agricultores.

Entretanto, persistem cinco problemas  que  não  permitiram,  como se desejava, uma atuação melhor desse programa: falta de participação  dos agricultores na gestão de recursos, forte presença do atravessador na comercialização, assistência técnica deficiente, acesso difícil à tecnologia e falta de investimentos na infraestrutura do município.

 

2009 / 202 p. / 15,0 x 21,0 cm

Capa: Jaciene Carvalho

ISBN: 978-85-99799-04-8

ASSOCIATIVISMO E DESENVOLVIMENTOo caso da Região Sisaleira da Bahia

Edinusia Moreira Carneiro Santos

 

 

A escolha da Região Sisaleira da Bahia como objeto deste estudo se deve ao fato de que ela, situada no Semiárido, é marcada por desigualdades sociais e de oportunidades de acesso a recursos naturais, trabalho e renda.

A autora focaliza como tema o trabalho desenvolvido pelas associações comunitárias nessa região, mostrando em que consiste a relação entre associativismo e desenvolvimento. Um dos aspectos ressaltados no estudo é o papel desempenhado por essas associações na aquisição de benefícios para as pessoas mais pobres.

 

2010 / 218 p. / 16,5 x 23,0 cm

Capa: Justino Neto

ISBN: 978-85-99799-08-6

(GEO)GRAFIAS DOS MOVIMENTOS SOCIAIS

Agripino Souza Coelho Neto, Onildo Araujo da Silva, Edinusia Moreira Carneiro Santos (Orgs.)

 

 

Livro resultante do 1º Seminário do Grupo de Pesquisa em Geografia e Movimentos Sociais (Geomov) promovido no âmbito do Departamento de Ciências Humanas e Filosofia da UEFS. Aborda uma temática relevante para a consolidação da democracia brasileira e para um repensar dos conceitos de territorialidade e desenvolvimento, de suas relações e dos mecanismos de ação das associações cooperativas.

Os textos reunidos nesta coletânea mostram como a Geografia tem se apropriado de forma crescente dessa temática, especialmente a partir dos anos 1990.

 

2010 / 392 p. / 15,0 x 21,0 cm

Capa: Onildo Araujo da Silva

ISBN: 978-85-7395-195-0

 

O CENTRO HISTÓRICO DA CIDADE DO SALVADOR sua integração sociourbana

Juarez Duarte Bomfim

 

 

Fundada em 1549, Salvador foi a capital do Brasil Colônia até 1763 e hoje é a terceira cidade do país em população. Mas, o que aconteceu com ela? O que é seu Centro Histórico, que se tornou Patrimônio da Humanidade? Por que e como, no início da década de 1990, os moradores do Pelourinho foram deportados?

Juarez Duarte Bonfim, professor-adjunto do Departamento de Ciências Humanas e Filosofia da UEFS, se fez essas e outras perguntas durante muitos anos. Para respondê-las, escreveu este livro, cujo texto é, originalmente, a tese de doutorado em Geografia, aprovada com louvor, que defendeu na Universidade de Salamanca, Espanha, em 2007.

 

2010 / 364 p. / 15,5 x 21,5 cm

Capa: Valdomiro Santana

ISBN: 978-85-99799-10-9

 

 

GENTE AJUDANDO GENTE o tecido associativista do Território do Sisal

Edinusia Moreira C. Santos, Onildo Araújo da Silva, Agripino S. Coelho Neto

 

 

 

Os autores sintetizam neste livro o conhecimento resultante de pesquisa, realizada entre 2008 e 2010, sobre inclusão social e desenvolvimento no Território do Sisal, que compreende 27 municípios localizados no Semiárido baiano. Trata-se de estudo sobre 616 associações ativas que, como entidades jurídicas, são capazes de agir e transformar a realidade social em que estão inseridas.

Em seu conjunto, o trabalho dessas cooperativas vem se caracterizando pelo alcance de metas como, entre outras, a organização produtiva dos pequenos agricultores, a diversificação de atividades em torno da cadeia produtiva do sisal, a valorização das potencialidades e produtos regionais e a construção de redes de solidariedade.

 

2011 / 136 p. / 16,0 x 22,5 cm

Capa: Onildo Araujo da Silva

ISBN: 978-85-99799-31-4

 

 

 

 

ANÁLISE SOCIOAMBIENTAL NA REGIÃO SEMIÁRIDA DA BAHIA

geoprocessamento como subsídio ao ordenamento territorial

Jocimara Souza Britto Lobão,  Barbara-Christine Marie Nentwig Silva

 

 

Livro em que as autoras, ao estudar a região semiárida da Bahia, identificam e mapeiam seus aspectos geobiofísicos e sociais mediante análises que integram dados de diferentes escalas temporoespaciais. Procuram fomentar a discussão sobre a unidade da Geografia como ciência cujo objeto são as relações conflituosas e contraditórias entre natureza e sociedade, a fim de subsidiar um ordenamento territorial dessa região que apresenta os piores índices de pobreza do país.

O estudo mostra que, longe de ser uma região homogênea, o semiárido da Bahia possui grande diversidade biofísica, social e cultural. Em consequência, diante dos problemas recorrentes do bioma caatinga, propõe a adoção de políticas públicas urgentes e prioritárias, sem assistencialismo ou expedientes eleitoreiros, como tem sido historicamente, mas de forma participativa e solidária.

 

2012 / 354 p. / 17,0 x 24,0 cm

Capa: Justino Neto

ISBN: 978-85-99799-66-6

OESTE DA BAHIA - trilhando velhos e novos caminhos do Além São Francisco

Clóvis Caribé Raquel Vale (Orgs.)

 

 

Coletânea de textos de pesquisadores das áreas de Ciências Humanas e Agrárias que focalizam os aspectos gerais da formação e desenvolvimento do Oeste da Bahia, uma região desconhecida pela imensa maioria dos baianos. Os autores tematizam desde problemas fundiários, a partir do século XIX, até a situação atual de ocupação dos cerrados e mecanização da agricultura, a emergência de movimentos sociais nesse novo cenário, os impactos ambientais resultantes da implantação de um modelo agroindustrial e o que já se caracteriza como desarticulação política e socioeconômica.

Chama particularmente a atenção, em um dos textos, o fato de que a elite dirigente, formada por não baianos, defende um projeto regional cuja proposta é separatista, radicalização apenas observada no Sul do Estado, à época da prosperidade da lavoura cacaueira.

 

2012 / 434 p. / 15,0 x 21,0 cm

Capa: Hermilo Santana

ISBN: 978-85-99799-52-9

TERRITÓRIOS DE VIDA TERRITÓRIOS DE LUTA - habitação, segurança alimentar, sustentabilidade e lazer na vida do trabalhador

Hilda Maria de Carvalho Braga, Eduardo Jose Fernandes Nunes, Maria Lúcia Pires Menezes (Orgs.)

 

 

Reunião de textos de pesquisadores de três universidades públicas — a Estadual de Feira de Santana, a Federal da Bahia e a Federal de Juiz de Fora — sobre as condições de vida dos trabalhadores em três cidades brasileiras. São estudos que foram apresentados e debatidos nos seminários de 2009 e 2011 da Anpur (Associação Nacional de Planejamento Urbano e Regional).

Se o título do livro não deixa dúvidas quanto à realidade dramática estudada, o subtítulo explicita os aspectos essenciais do que significa, por um lado, para o trabalhador brasileiro hoje, morar, prover seu sustento e o de sua família, exercer seu direito à educação e ao lazer; por outro, ele é consciente de que tem de lutar pela soberania de seu espaço de produção e reprodução, num país (dito emergente) de economia capitalista, onde as desigualdades sociais são imensas.

 

2013 / 224 p. / 15,5 x 21,5 cm

Capa: Laise Freire

ISBN: 978-85-99799-81-9

TURISMO E URBANIZAÇÃO EM ESPAÇOS LITORÂNEOS

um olhar sobre Praia do Forte – Bahia

Telma Maria Souza dos Santos

 

Estudo sobre a localidade de Praia do Forte, no Litoral Norte da Bahia. A autora mostra como uma pequena comunidade pesqueira veio a se tornar um destino turístico ligado ao mercado nacional e internacional do setor.  A relevância  do trabalho se deve à análise consistente das transformações socioespaciais e dos efeitos na paisagem decorrentes das intervenções públicas e privadas para consolidar o turismo nessa tão aprazível localidade.

O livro é também uma contribuição importante à Geografia do Turismo  e à discussão sobre o desenvolvimento do turismo em áreas costeiras, com o  enfoque  da  “urbanização  turística”.  Recomenda-se,  por  isso,  à  atenção  de professores, pesquisadores, estudantes e interessados nesta temática.

 

2013/ 344 p. / 17,0 x 24,0 cm

Capa: Erica Silva

ISBN: 978-85-7395-216-2

TERRA E TERRITORIALIDADE das áreas de fundos de pastos do semiárido baiano 1980-2010

Paulo Rosa Torres

 

 

Livro em que o autor estuda, entre 1980 e 2010, no sertão da Bahia, região Nordeste do Estado, as comunidades de fundos de pastos nos municípios de Monte Santo e Uauá. As terras ocupadas por essas comunidades resultaram de sesmarias e fazendas abandonadas, a partir dos séculos XVIII e XIX.

Entre os vários aspectos analisados, destacam-se as estratégias de sobrevivência das famílias de pequenos produtores rurais e o dramático problema agrário que enfrentam, em luta permanente contra a apropriação de suas terras por grileiros e latifundiários com ameaças e prática de violência.

 

2013 / 138 p. / 17,0 x 24,0 cm

Capa: Laíse Freire / Gravura da capa: Arquivo IRPAA

ISBN: 978-85-99799-77-2

FEIRA DE SANTANA NO CONTEXTO DA URBANIZAÇÃO BRASILEIRA E A QUESTÃO DA MORADIA NA FAVELA

Maria Leny Souza Oliveira

 

A exclusão e a subnormalidade habitacional em Feira de Santana são os problemas dramáticos estudados neste livro. Resultaram da instalação do Centro Industrial do Subaé, na década de 1970, quando a cidade “inchou” com invasões e loteamentos irregulares, o que iria favorecer a favelização dentro e fora do Anel de Contorno, incluindo áreas anteriormente rurais.

Maria Leny Souza Oliveira demonstra, com base em uma experiência observada em Feira de Santana, como a urbanização brasileira acelerada se processou de forma desigual, sem a devida promoção de emprego, necessária para a absorção de mão de obra que migrava para as cidades em busca de trabalho.

 

2014/ 138 p. / 16,0 x 23,0 cm

Capa: Erica Silva

ISBN: 978-85-7395-231-5

FEIRA DE SANTANA entre culturas, paisagens, imagens e memórias visuais urbanas (1950-2009)

Livia Dias de Azevedo

 

 

Estudo em que a autora problematiza a imagem de Feira de Santana como cidade moderna, ao trazer à luz a importância da antiga feira-livre para o desenvolvimento econômico, político, urbano e principalmente cultural local. Torna-se então relevante a análise em que Livia Dias de Azevedo focaliza particularidades do rural e do urbano, os modos de ser e de fazer dos sujeitos urbanos, o processo em que a paisagem “antiga” se atualiza e se pulveriza pelo impacto de padrões e hábitos “modernos”.

O que se desvela no estudo é o modo pelo qual Feira de Santana muda intensamente sua paisagem, tentando apagar as rugas da cidade velha, marcada pela  feira-livre,  pelo  rural  e  pelos  sertões.  O  desejo  de  “jovem”  cidade  não consegue, porém, suprimir o que foi deixado pelo tempo e pela cultura.

 

2015 / 298 p. / 15,5 x 21,5 cm

Capa: Erica Silva

ISBN: 978-85-7395-260-5

O ESPÍRITO DO CAPITALISMO NA OCUPAÇÃO DOS CERRADOS DA BAHIA E DO PIAUÍ

Clóvis Caribé Menezes dos Santos

 

Neste livro o autor analisa estudos comparativos dos processos de criação da nova estrutura social e econômica nos cerrados do Oeste da Bahia e do Sul   do Piauí, a partir do advento, nesses territórios, da moderna agricultura de utilização intensiva, voltada para a produção expressiva de grãos como soja, trigo, milho e arroz.

Se, por um lado, ambos os espaços vêm se transformando, no curso das últimas quatro décadas, em um das poucas áreas de reprodução do capital, com grandes perspectivas  de  crescimento  e  desenvolvimento  econômico  no Nordeste, por outro, apresentam características bastante conservadoras, apoiadas no histórico monopólio das grandes propriedades. Além desses aspectos, avultam as propostas de separatismo territorial, muito em voga atualmente nos dois espaços, onde têm peso apenas a vontade e os interesses dos novos agricultores.

 

2015 /213 p. /15,0 x 21,5 cm

Capa: Erica Silva

ISBN: 978-85-99799-94-9

A URBANIZAÇÃO E OS AGLOMERADOS SUBNORMAIS EM FEIRA DE SANTANA

René Becker Almeida Carmo

 

Livro cujo texto original é a tese de doutorado defendida em 2009 na PUC de São Paulo. Para abordar o tema, o autor estuda primeiro a importância da cidade no processo histórico mundial da urbanização, de seus primórdios até a contemporaneidade. Em seguida, focaliza a urbanização brasileira, desde suas características no período colonial até a situação atual nas cinco regiões geográficas. Mostra depois a origem e evolução do município de Feira de Santana para então descrever e aprofundar a análise de sua realidade urbanística.

Conforme a pesquisa, realizada há menos de uma década, eram altos os indicadores de pobreza e de desigualdade social em Feira de Santana. Correlacionado com esse problema, o quadro de subnormalidade habitacional no município já era grave (e tendente a piorar), em decorrência do grande volume de moradias indignas, as quais, em sua grande maioria, encontram-se em áreas de preservação ambiental ou de mananciais hídricos que, em época de chuvas intensas, são suscetíveis a inundações.

 

2016 / 351 p. / 15,5 x 21,5 cm

Capa: Erica Silva sobre fotografia de Ricardo Moraes / Reuters

ISBN: 978-85-5592-028-8

UM OLHAR SOBRE O MUNICÍPIO DE FEIRA DE SANTANA - A Geografia e o Geoprocessamento num contexto socioambiental

Laerte Freitas Dias, Jocimara Sozua Britto Lobão

 

Estudo que privilegia a relação sociedade-natureza, cuja delimitação espacial  é o município de Feira de Santana, este livro, escrito a quatro mãos, mostra as condições de desenvolvimento de sua sede, a segunda cidade mais importante da Bahia em termos populacionais e econômicos. Os autores analisam os fatores que contribuíram para a organização espacial urbana a partir das atividades agropecuárias e do incremento das feiras-livres.

Aspectos estritamente geológicos e geomorfológicos, assim como os relacionados ao clima, hidrografia, vegetação, ocupação e uso do solo, entre outros, são investigados para se compreender os problemas ambientais e de que modo, a partir da década de 1970, o comércio cresceu e se acentuou o processo de industrialização, setores que, ao gerar emprego e renda, beneficiam a população local e regional.

 

2016 / 156 p. / 15,5 x 21,5 cm

Capa: Os Autores ISBN: 978-85-5592-045-5

 

 

TRAJETOS, TRILHAS E MOVIMENTOS métodos de mapeamento participativo da paisagem e análise dos conflitos ambientais

Fábio Pedro Bandeira, Thiago Cardoso, Isabel Mordecín  e Jocimara Lobão.

 

 

Fruto de pesquisa colaborativa financiada pela União Europeia FP7, este livro, em forma de manual, relata o trabalho cartográfico e etnográfico dos autores para analisar os esforços de conservação das comunidades indígenas e tradicionais no Brasil, México e Bolívia. O conceito de mapeamento participativo, ancorado na interculturalidade e no diálogo interdisciplinar, à luz do qual se desenvolveu a pesquisa, é uma das ferramentas usadas para compreender as percepções de grupos sociais específicos.

O mapa, neste sentido, constitui-se como um mediador-tradutor de conflitos e instrumento pedagógico, entre outros usos que as comunidades desejem atribuir a eles, pois contém raízes emancipadoras de uma nova maneira de conhecer a vida e de preservar seus valores fundamentais.

 

2018 / 116 p. / 21,0 x 24,0 cm

Capa: Erica Silva sobre imagem dos Autores

ISBN: 978-85-5592-085-1

 

 

CUADERNO EDUCATIVO SOBRE MAPEO PARTICIPATIVO Y CONOCIMIENTO ECOLÓGICO TRADICIONAL, CALAKMUL, CAMPECHE, MÉXICO

Matthias Rös - Luciana Porter-Bolland Federico Escobar - Emma Villaseñor Albert Chan Dzul - Sara Oliveros López

Alberto Lopez Días - Fábio Pedro Bandeira

 

 

Este cuaderno contiene los resultados de la investigación que, financiada por la Unión Europea, se inició en 2012 en el municipio de Calakmul del Estado de Campeche, México. Se trata de un territorio con grandes extensiones de selvas y una población de aproximadamente 27 mil habitantes, que desarrolla actividades productivas en la confluencia de una de las mayores áreas de conservación del país.

El trabajo de los investigadores consistió en la utilización de métodos y técnicas de mapeo participativo que contribuyen a documentar el conocimiento ecológico local relacionado con el uso y la conservación de los recursos naturales.

 

2018 / 44 p. / 21,0 x 24,0 cm

Capa: Erica Silva, sobre fotografia de Matthias Rös(CIDIR Oaxaca, IPN)

ISBN: 978-85-5592-081-3

PATHS, TRAILS AND EXPERIENCES IN LANDSCAPE participatory mapping methods for land use  and environmental conflicts analysis

Fábio Pedro Bandeira Thiago Cardoso Isabel Modercín Jocimara Lobão

 

As a result of collaborative research funded by the European Union FP7, this  book,  in  the  form  of  a  manual,  reports  the  authors’  cartographic  and ethnographic work to analyze the conservation efforts of indigenous and traditional communities in Brazil, Mexico and Bolivia. The concept of participatory mapping, anchored in interculturality and interdisciplinary dialogue, according to which the research has been developed, is one of the tools used to understand the perceptions of specific social groups.

The map, in this sense, constitutes a mediator-translator of conflicts and a pedagogical instrument, among other uses that the communities wish to attribute to them, because it contains roots emancipating a new way of knowing the life and preserving its fundamental values.

 

2018 / 114 p. / 21,0 x 24,0 cm

Capa: Erica Silva sobre imagem dos Autores

ISBN: 978-85-5592-082-0

ESPACIALIDADES E MOVIMENTOS SOCIAIS

Ednusia Moreira Carneiro Santos,  Agripino Souza Coelho Neto e Onildo Araújo da Silva.

 

 

Reunião de nove artigos de professores e pesquisadores que tematizam as relações entre os movimentos sociais e as ações típicas que gestam distintas espacialidades no âmbito da sociedade capitalista. Essa abordagem visa a propiciar o diálogo entre a esfera acadêmica e a sociedade civil organizada, na perspectiva de aprofundamento de redes de trabalho e colaboração com pesquisadores e grupos de instituições do Brasil, Portugal, Espanha e Argentina. Chama particularmente a atenção nos textos o modo pelo qual a geografia analisa e/ou compreende a ação dos movimentos sociais a partir de diferentes paradigmas interpretativos, o que possibilita a interação com outros

campos disciplinares.

 

2018 / 200 p. / 16,0 x 23,0 cm

Capa: Letra e Imagem

ISBN: 978-85-69437-41-3

FEIRA LIVRE Vivências e evidências

Rita da Cruz Amorim, Tânia Maria Costa, Aline Mota de Almeida (Orgs.)

 

 

O surgimento e organização das feiras livres têm importante significação econômica, social e cultural na vida brasileira, tanto pelo espaço urbano de comercialização informal de produtos alimentícios, que elas constituem, quanto pela circulação de pessoas de todos os segmentos da população.

Aspectos essenciais das feiras livres em Feira de Santana e da Feira de São Joaquim em Salvador são abordados nos textos deste livro coletivo, como sua organização e requalificação, espaço de formação profissional, manipulação de alimentos e papel dos feirantes. Estes, que são os atores principais, ganham uma atenção especial por causa de seus problemas de saúde.

 

 

2019/ 275 p. / 15,5 x 21,5 cm

Capa: Jaciene Carvalho s/ fotografias das organizadoras

ISBN: 978-85-5592-102-5

Copyright  ©  2021 - Todos os direitos reservados à Editora Uefs - Universidade Estadual de Feira de Santana